Wednesday, February 13, 2008

Growing up sucks!

Ouvi muitas vezes a minha mãe dizer que gostaria de voltar a ser criança. E também não raras vezes ouvi a expressão “quem me dera voltar a ser jovem e saber o que sei hoje”. É seguramente um sinal da idade quando começamos a ter estes pensamentos de forma mais ou menos recorrente.
Caramba, isto de ser adulto é de facto um mau negócio! O pior é mesmo ter um espírito ainda meio infantil dentro de num corpo que já passou dos 30. Digo “pior” porque nos exigem as responsabilidades de um corpo que já passou dos 30, quando o que queríamos mesmo era poder dizer “oh pai, resolve tu isso que eu vou ali borregar para o sofá a ver as séries da FOX!”
Sinceramente, acho que não trocava a vida que tenho para ter a possibilidade de ser outra vez criança, mas que muitas vezes dá vontade de dizer “não brinco mais, pronto”, acompanhado de uma língua bem esticada para fora, lá isso dá!

4 comments:

Gione said...

Eu não me importo mesmo nada de ter crescido!
Ser independente (o que não era em criança) e, nesta altura da minha vida, já dá para fazer todas as criancices que me apetece;
Aliás já te deves ter apercebido disso ;)
E sou feliz, muito feliz, com o era em criança!

PDuarte said...

Tenho que discordar de ti. Quem me dera ser outra vez chavalo.
Não ter responsabilidade, andar às gatas, voar, provocar, cair e levantar. Isso de brincar ainda hoje o faço.
Beijinho.

Eyes wide open said...

Eu, de vez em quando digo ;)

Sirk said...

Olha como somos diferentes: eu não me importava nada de voltar para a barriguita da minha mãe. Acho que é o único sítio onde não temos preocupações e onde não é necessário fazer absolutamente nada.

A nostalgia do passado não é sinónimo de velhice. Eu estou com umas saudades do caraças do Verão e ainda há pouco começou o Outono.

;)

Boa semana.