Tuesday, November 21, 2006

Paz

Sabes o que é que me ocorreu quando te reencontrei ao cabo destes anos todos? "Então é aqui que estás!"
Sim, uma constatação tão estúpida quanto óbvia de algo sobejamente por mim conhecido, mas foi o que me ocorreu.
Felizmente já sabia mais ou menos o que te dizer quando te reencontrasse, dei a mim própria o direito de pensar nisso atempadamente, tu compreendes porquê. Se não estivesse preparada não te teria procurado.
Apesar disso, e como todos os princípios de conversas complicadas são difíceis, foi assim que te interpelei.
Penso que estavas à minha espera. Penso até que sabias que eu viria naquele dia. Sei que me viste por dentro à medida que o tempo passava. Talvez te tenha desiludido com a forma como reagi e por ter feito tanto mal a mim própria durante tanto tempo. Sabes que não fui capaz de melhor, fiz aquilo que pude, aquilo que soube.
Mas quis fazer as pazes contigo. Ou melhor, quis fazer as pazes comigo e com a vida. Quis chorar-te. Sabes, quis sentir-te e tive de me reaproximar de ti. Redenção, entendes?
A minha visita foi breve, mas sabes que hoje estás sempre "aqui" e que te choro sempre que te sinto e que vou sentir a tua falta todos os dias da minha vida.
Quero dizer-te que aceito. Podes ficar em paz. E espero que sintas orgulho em mim. Eu sinto.

5 comments:

Jana said...

Lindissimo desabafo...

Fiquei sem palavras

Beijos

Jana said...

Lindissimo desabafo...

Fiquei sem palavras

Beijos

Paulo Sempre said...

"aceito". Aceitar assim...??? Sem um periodo legal de 14 dias para reflectir???? Mas se o assunto é do coração...não há que reflectir..
Já recebi uma ou duas cartas assim..
Obrigado pela visita.
Beijos
Paulo

Su said...

DlimDlão... está alguém e casa?
Gostei da visita,obrigada! Vai dai, vim cuscar.
Qt a este post, bem é um momento bastante teu, como já tive os meus, apenas fico-me por deixar aqui um bj de conforto.
Fica bem!

Campainha said...

Obrigada pelas visitas e pelos comentários.
Sejam todos muito bem vindos. :)