Monday, March 24, 2008

Da série Considerações idiotas sobre a estupidez humana



Será que dissecar a vida alheia gera a libertação de endorfinas na corrente sanguínea?

5 comments:

Rui said...

Solta endorfinas e não só. Permite descargas de bílis.

Su said...

ahahaha, adorei!

...é como eu costumo dizer, qt menos ocupadas as mentes, mais estranhas as suas reacções e preocupações, pq convenhamos a gente tem neuronios para pensar, e qd n temos nada melhor em que pensar, ha q ocupalos com assuntos dos outros... eu acho que a tua ideia diz muito sobre muita gente q n tem nada p fazer na "puta" da vida... além do k falar sobre a vidinha alheia, q sinceramente é coisa q m irrita... sim, sou uma gaja q s irrita com pouca coisa.

e tenho dito e pronto.

Besos coloridos!

M said...

Bem colocada essa questão biológica... concordo com a Su... o cérebro foi feito para pensar, se há quem tenha uma vida aborrecida, sem nada em que pensar, tem que pensar na vida dos outros... mas aí, ao tentar pensar tanto e libertar tanta coisa num espaço tão minúsculo, acontece um fenómeno ao qual gosto de chamar "diarreia mental" que infelizmente é uma ocorrência mais vulgar do que se possa imaginar...

M said...

Bem colocada essa questão biológica... concordo com a Su... o cérebro foi feito para pensar, se há quem tenha uma vida aborrecida, sem nada em que pensar, tem que pensar na vida dos outros... mas aí, ao tentar pensar tanto e libertar tanta coisa num espaço tão minúsculo, acontece um fenómeno ao qual gosto de chamar "diarreia mental" que infelizmente é uma ocorrência mais vulgar do que se possa imaginar...

Gione said...

Depende se nascente antes de 1975 ou depois ... antes era mesmo cuscovilhice, depois de 1975, pelos vistos chama-se endorfinice :)